Maria Melo, de 70 anos, disse que foi tirada do banco preferencial por outra passageira, que se incomodou com a presença dela — Foto: Reprodução/RP

A vendedora Maria de Lurdes Melo, de 70 anos, denunciou ter sido vítima de racismo e preconceito em um ônibus do transporte público que liga Curitiba à São José dos Pinhais, na Região Metropolitana.




Ela conta que uma outra passageira a tirou de um banco preferencial por estar incomodada com a sua presença.

“Foi bem categórica mesmo: ‘Eu não gosto de negro e nem velho. Sai para eu sentar”, relembra Maria.

O caso aconteceu em um veículo que faz a linha Boqueirão/Afonso Pena, na quarta-feira (24). A mulher foi presa em flagrante pela Guarda Municipal de São José dos Pinhais pelo crime de injúria racial.

A vendedora Maria de Lurdes Melo, de 70 anos, denunciou ter sido vítima de racismo e preconceito em um ônibus do transporte público que liga Curitiba à São José dos Pinhais, na Região Metropolitana.




Ela conta que uma outra passageira a tirou de um banco preferencial por estar incomodada com a sua presença.

“Foi bem categórica mesmo: ‘Eu não gosto de negro e nem velho. Sai para eu sentar”, relembra Maria.

O caso aconteceu em um veículo que faz a linha Boqueirão/Afonso Pena, na quarta-feira (24). A mulher foi presa em flagrante pela Guarda Municipal de São José dos Pinhais pelo crime de injúria racial.




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here