Família viveu nove anos em um porão à espera do fim dos tempos

0
37

As autoridades holandesas descobriram uma família que viveu nove anos em um porão “à espera do fim dos tempos”, revela a estação televisiva local RTV Drenthe. Um homem, de 58 anos, e seis adultos, com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos, viviam numa quinta na região de Drenthe, no norte da Holanda.

Eles foram descobertos depois de um dos membros da família ter conseguido fugir, tendo aparecido num bar em Ruinerwold, numa aldeia próxima da quinta.

Chris Westerbeek, o proprietário do bar, conta que o homem pediu cinco cervejas e bebeu. “Depois tive uma conversa com ele e ele me disse que tinha fugido e que precisava de ajuda. Depois chamamos a polícia”.

Westerbeek acrescentou que o homem “tinha o cabelo longo, uma barba suja, vestia roupas velhas e parecia confuso. Ele disse que nunca tinha ido à escola e não ia a um cabeleireiro há nove anos”.

A polícia foi à quinta e fez uma busca. Encontraram uma escada atrás de um armário na sala de estar que levava ao quarto no porão onde os outros membros da família estavam. Inicialmente, imaginou-se que o homem mais velho era o pai, mas Roger de Groot, o autarca local indicou aos jornalistas que esse não era o caso, referindo que o homem de 58 anos nem era o proprietário da quinta.

A polícia anunciou que deteve o homem mais velho, por ele ter se recusado a cooperar. No entanto, as autoridades admitem que “há muitas questões por responder”. A polícia adianta que mantém todos os cenários em aberto e que vai prosseguir com a investigação.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO