Reprodução

Uma mulher de 30 anos denunciou que foi estuprada pelo vizinho, de 41 anos, na casa dele. Ela é evangélica, tinha acabado de encontrá-lo na igreja, e afirmou que constantemente ele a assediava, a pedia em namoro e até em casamento.


O caso aconteceu no Bairro Mathias Neves, em Rondonópolis (210 km de Cuiabá), na noite do domingo (26) – e a vítima só registrou a ocorrência nessa segunda feira, às 19h20.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima tinha ido para a igreja com seus dois filhos e se surpreendeu ao encontrar o vizinho no local. Ao final do culto, ela queria ficar mais tempo em oração no templo e, por isso, pediu que seu vizinho, que também estava com o filho, levasse as crianças para casa e os deixasse com a mãe dela.

Ele acatou o pedido e, além de deixar os filhos da vítima com a mãe dela, também deixou seu filho.



Um tempo depois, a vítima foi para casa. No caminho, ela precisa passar na frente da casa do suspeito. E, nesse momento, o vizinho tentou convencê-la de entrar na casa de forma consensual, o que foi recusado por ela.

Segundo a mulher, o vizinho então pegou na parte posterior da cabeça dela e no quadril e a forçou a entrar na residência, empurrando-a. Ele teria usado o corpo e a força física para impedir que a vítima fugisse.

Ele ordenou que ela se despisse e ela se recusou. Ele a empurrou na cama e usou seu peso corporal para retirar a roupa da vítima. Ela tentou segurá-lo, mas não conseguiu e acabou sendo estuprada.

A vítima afirmou que o suspeito não usou preservativo. Ela apresentou à polícia as roupas que usava no dia do abuso, deixando-as à disposição para exames de perícia. No momento do registro da ocorrência ela estava com vários hematomas nos seios e reclamava de dores nas partes íntimas. Um exame de corpo de delito foi solicitado.

Por fim, a mulher ainda afirmou aos policiais que, em agosto de 2017, o mesmo homem já a teria violentado sexualmente, mas que, à época, ela não registrou a ocorrência.

O suspeito foi encontrado no fim da tarde dessa segunda-feira (27) dentro de sua casa e encaminhado para a delegacia de Rondonópolis.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here