© Reuters

Odeputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), disse que vai usar outras redes sociais após o WhatsApp limitar o reenvio de mensagens para até cinco usuários por vez.




“Sério isso? Então vamos para wickr me, signal, telegram…”, escreveu ele em sua conta no Twitter a respeito do tema e citando aplicativos concorrentes do WhatsApp.

A campanha presidencial de Jair Bolsonaro, com menos recursos do que seus principais adversários, teve como um de seus pilares o uso das redes sociais para disseminação de informações e contato com eleitores.

A nova regra imposta pelo WhatsApp, controlado pelo Facebook, é uma tentativa da empresa de combater a disseminação de informações falsas usando seus serviços, tema que começou a ganhar relevância a partir da eleição de Donald Trump, em 2016.

A encriptação de ponta a ponta do aplicativo permite que grupos de centenas de usuários troquem textos, fotos e vídeo fora do alcance de checadores de fatos ou mesmo da própria plataforma.

O WhatsApp vai lançar uma atualização para ativar o limite a partir desta segunda-feira (21). Ela será enviada primeiro aos usuários de Android (sistema operacional do Google) e, a seguir, para os de iPhone. Com informações da Folhapress.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here