Para o celebrar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, lembrado no dia 15 de junho, a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMASH), através da Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), promoveu evento de dois dias – sexta-feira, 14, e sábado, 15 –, voltado à população da terceira idade do município.

A primeira ação foi realizada na sexta-feira, 14, no espaço do CRAS. O momento contou com a realização de palestras e rodas de conversas, além de atendimentos em saúde com enfermeiras, nutricionistas, técnicas de enfermagem e assistentes sociais. Houve parceria com o Núcleo de Apoio à Saúde da Família.

“Foi necessária essa parceria entre assistência e NASF pra a gente pudesse tornar esse momento o mais produtivo possível”, comentou a psicóloga do CREAS, Jany Dias.

O segundo dia de evento foi realizado na antiga sede do CRAS e foi voltado ao lazer dos idosos. Denominado Café com Forró, o momento teve participação da educadora física do NASF, Jéssika Freitas e música ao vivo com Ewerton Junior. “Foi um momento mais lúdico e de diversão pra trazer um pouco mais de lazer para os idosos do nosso município. Estes dois momentos tiveram como objetivo principal demarcar essa data de combate à violência contra pessoa idosa”, finalizou Jany.

O Café com Forró também contou com a participação da prefeita Elijane Paiva, e dos secretários Ubiratan Paiva (Saúde), Bruno Bezerra (Educação), Francisco Geraldo (Cultura), e do vereador Jatão da Rádio.

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, a ser observado em 15 de junho de cada ano, foi instituído em 2006 pela Organização das Nações Unidas(ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

O objetivo da data, segundo a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República do Brasil, é “criar uma consciência mundial, social e política, da existência da violência contra a pessoa idosa, além de, ao mesmo tempo, disseminar a ideia de não aceitá-la como normal.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here