Adolescente teve cabelo cortado e sobrancelha raspada por mulher traída em Guarujá, SP — Foto: Reprodução

Investigadores da Polícia Civil em Guarujá, litoral paulista, apuram um caso de agressão e tortura contra uma adolescente, de 16 anos. A confusão teria começado após um suposto envolvimento da vítima com o companheiro da suspeita. Vídeos compartilhados pela agressora, nas redes sociais, mostram a vítima nua, tendo o cabelo cortado e com as sobrancelhas raspada.




O caso ocorreu no Distrito de Vicente de Carvalho e ganhou grande repercussão nas redes sociais. O G1 teve acesso às imagens na manhã desta sexta-feira (31), onde a adolescente aparece nua, em um sofá, e chorando. Em todo o tempo, ela cobre o rosto e implora para que a agressora pare.

A mulher é gravada cortando os cabelos da adolescente com uma tesoura. A vítima também aparece com ferimentos na testa, provocados após as sobrancelhas serem arrancadas com uma gilete. Em outra reprodução das imagens, ela veste apenas calcinha de frente para a parede.

As imagens da tortura foram compartilhadas por moradores da cidade. Ainda nos registros, a mulher traída fez ameaças e expôs o que tinha feito com a vítima. “Uma dica, hidrate seu cabelo hoje porque amanhã você pode não ter. Vacilou, ficou careca kkk (sic)”, escreveu.

Adolescente teve cabelo cortado após ser torturada em Guarujá, SP — Foto: Reprodução

Adolescente teve cabelo cortado após ser torturada em Guarujá, SP — Foto: Reprodução

Parte das mensagens trocadas entre a jovem e o pivô do desentendimento também foram divulgadas. O G1 apurou que isso ocorreu após a agressora pegar o celular da vítima. Em justificativa ao ato, ela relatou que a adolescente monitorava a sua vida e a ameaçava.

Ao G1, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o caso foi registrado na tarde de quinta-feira (30), na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Guarujá. Ele seguirá em investigação por meio de inquérito policial.

Caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher em Guarujá, SP — Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarujá

Caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher em Guarujá, SP — Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarujá




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here