Dos cinco apontados como autores da chacina, quatro estão presos — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Quatro acusados de terem participado da ‘chacina do baile funk de Mossoró‘, crime ocorrido em março de 2017 em uma casa de festas no bairro Boa Vista, foram condenados à prisão em júri popular realizado nesta terça-feira (7).

A menor pena foi de 137 anos e 10 meses em regime fechado. Na chacina, cinco pessoas foram mortas e outras cinco feridas por causa de uma rixa envolvendo facções criminosas rivais.

Júri popular aconteceu no Fórum Silveira Martins, em Mossoró — Foto: Thiago Messias

Júri popular aconteceu no Fórum Silveira Martins, em Mossoró — Foto: Thiago Messias

O julgamento aconteceu no Fórum Silveira Martins, em Mossoró. Foram condenados:

  • Felipe Martins dos Santos, o ‘Playboy’: 137 anos e 10 meses
  • Francisco Josenilson da Silva, o ‘John’: 138 anos e 7 meses
  • Abdiel da Silva Domiciano, o ‘Galadim’: 138 anos e 7 meses
  • Marlon Bruno da Silva Nascimento, o ‘Shampoo’: 156 anos

Os quatro réus estão presos desde 2017.

A chacina

As vítimas da chacina, quatro homens e uma mulher, estavam na festa, batizada de ‘Primeiro Baile de Favela’, quando os bandidos chegaram, entraram e começaram a atirar. Houve correria e outras pessoas acabaram baleadas ou feridas. A polícia encontrou capsulas de pistola e fuzil no local.

Foram mortos:

  • Eriely Amanda de Souza Neves, de 21 anos
  • Jocie Morais da Fonseca, de 20 anos
  • Eduardo Nunes Farias, de 19 anos
  • Israel Gomes Bezerra, de 19 anos
  • Kaynan Gomes, conhecido como ‘Mc Kay’, de 16 anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here