Os repórteres do Câmara Record acompanharam, durante 15 dias, a rotina das mulheres que se prostituem em mangues da capital pernambucana e mostram as condições subumanas em eu vivem. De todas as idades, algumas até gestantes, elas chegam a vender o corpo por R$ 5,00 para consumir crack. Não perca, nesta quinta (6), logo após o Jornal da Record.