Sergio Moro e Aécio Neves, durante evento, uma das fotos postadas pela página de Lula no Facebook para insinuar proximidade do juiz com tucanos (Diego Padgurschi/Folhapress)

Após o juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, ter dito nesta sexta-feira que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava fazendo “propaganda política”, a página oficial do petista no Facebook publicou um post em que volta a insinuar uma ligação do magistrado com o PSDB e diz que o “juiz parece ser muito entendido em se tratando de propaganda política”.

No post, como fez em ocasiões anteriores, a página coloca fotos de Moro com personalidades tucanas, como o prefeito de São Paulo, João Doria, o deputado estadual Fernando Capez, o senador Aécio Neves e o governador do Mato Grosso, Pedro Taques. A página tem um álbum intitulado “O juiz Sergio Moro  e os tucanos”.

O novo entrevero entre a defesa de Lula e Moro ocorreu durante audiência do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, testemunha de defesa do petista. Os advogados perguntaram a Meirelles se Lula fez um governo para ajudar os mais pobres ou para enriquecimento pessoal.

Moro vetou. “Vou indeferir essa pergunta, doutor, não é uma pergunta apropriada, perguntando a opinião da testemunha. Ela responde sobre fatos, apenas. A impressão é que a defesa está fazendo propaganda política do governo anterior, não é apropriado, aqui existe um objeto de acusação bem delimitado”, justificou o magistrado.

No post, a página de Lula diz que “as perguntas fazem todo sentido, afinal o Ministério Público (…) acusou o ex-presidente de se aproveitar do cargo para obter benefícios pessoais”.




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here