Existem 2 tipos de orgasmo feminino; descubra!

0
258
Reprodução

Kim Anami, coach de relações e sexualidade, defende que todas as mulheres podem ter todos os tipos de orgasmo. Mas vamos aos principais, os orgasmos clitorianos e os orgasmos vaginais. Sabe a diferença entre eles?

O site Super Ela destaca que geralmente é mais difícil conseguir ter um orgasmo vaginal – cervical ou através do ponto G – pois como é só através da penetração, a mulher pode sentir dor, desconforto ou falta de sensibilidade.

gifnovoA sensação que cada orgasmo provoca é muito diferente. Layla Martin explica que o orgasmo clitoriano assemelha-se a fogos de artifício, provocando uma explosão de sensações, desde contração e relaxamento em simultâneo até formigamento nos braços e pernas. O orgasmo pelo ponto G é mais leve e fluido, como ondas suaves que percorrem o corpo. O orgasmo clitoriano provoca uma certa eletricidade, pelo ponto G o elemento principal é a libertação de água. Já o orgasmo vaginal pode provocar a sensação de prazer por horas.

É preciso entregar-se completamente para ter orgasmos vaginais. O orgasmo clitoriano é muito mais mecânico e depende especialmente da estimulação; já para os orgasmos vaginais é preciso entregar-se, relaxar e querer sentir tudo.

Os orgasmos vaginais precisam de mais tempo de penetração. É preciso bastante estimulo interno, mais calmo e demorado: cerca de 30 minutos de penetração constante para conseguir orgasmos mais profundos.

Ter um orgasmo pela estimulação da vagina ou do ponto G pode despertar muitas emoções. Raiva, tristeza, desespero, gargalhadas, alegria, amor. O próprio processo para conseguir orgasmos mais profundos também passa por esse tipo de emoções, às vezes.

Do Notícias ao Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here