© Reuters

Os donos da JBS, Joesley Batista e o seu irmão Wesley, prestaram depoimento na última quarta-feira (10) para o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). Os empresários revelaram que têm uma gravação na qual o presidente Michel Temer aparece autorizando que se compre o silêncio de Eduardo Cunha.


Se a gravação comprovar que Temer deu aval a Joesley Batista para comprar o silêncio de Cunha, o peemdebista poderá sair da Presidência direto para a cadeia, refere a coluna Radar Online, da revista Veja.

O atual presidente pode ser enquadrado por obstrução de justiça e o STF deve ser o responsável por aprovar em plenário a decisão.

A publicação recorda que essa mesma situação aconteceu com Delcídio Amaral, na época senador. Ele teve a sua condenação aprovada pelo Senado.

No entanto, primeiramente, Temer poderá ser suspenso de suas atividades, pois não está imune a uma investigação da Procuradoria-Geral da República (PGR).


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here